novembro 29, 2005

Bom, parece que agora ele me pegou. O tal espírito natalino. Está meio devagar, mas já deu sinais de vida. E, pelo que me conheço, daqui pra frente só vai crescer. Já estou pensando nas luzinhas pra acender do lado de fora da casa – será que elas estão funcionando? Ou será que vou ter de comprar outras? E onde vou pendurar a tabuletinha de Feliz Natal? E a árvore, onde vou montar? Enfeito com fitas ou com os velhos enfeites de madeira?

Mas ainda tem o capetinha perguntando, no meio de todas essas questões, se tudo isso vale a pena. Vai gastar energia, vai dar trabalho pra montar e desmontar. E tudo pra que? Meu neto nem vai estar por aqui pra ver as luzes e o Papai Noel subindo as escadinhas, que comprei no ano passado e que vai voltar esse ano, mas em outro lugar... As minhas crianças já não são mais crianças e nem ligam mais pra essas coisas...

E tem os presentes. Tem de ter um pra cada filho – se não, não tem graça. E para o amigo secreto, claro, que este ano ganhou cores informáticas e vai ser via internet mesmo. Coisas da modernidade... Mas uma baita mão na roda quando não se tem dia nem hora pra reunir todos para o sorteio do amigo. E ainda tem a vantagem de a gente poder mandar mensagem anônima para o amigo! No nosso caso, não vai dar certo: pouca gente, todos da família. Todo mundo se conhece muito, não dá pra ser anônimo... Mais umas lembrancinhas pras irmãs...e chega, né?

Mas estou ansiosa. Mais do que pelo Natal e pelo espírito natalino, estou ansiosa para os próximos 30 dias passarem voando. Dia 29 de dezembro entro em folga de Ano Novo. E emendo as férias. Só volto pra esse ar condicionado insalubre e insosso em fevereiro!!!

Papai Noel podia ser camarada comigo e me dar uma MegaSena de presente...

2 comentários:

atuações levianas disse...

papai noel já começou a dar presentes, hoje ele deu duas bengaladas no dirceu.

lenita disse...

É verdade. Poderia ter dado mais...